Revista OPUS – volume 18, número 2 – 2012

Analogias entre textura musical e a montagem no cinema mudo: sintagmas alternantes na obra En blanc et noir de Debussy
Menan Medeiros Duwe
Guilherme A. Sauerbronn de Barros

Resumo: Exporemos o conceito de sintagma alternante como um importante recurso narrativo cinematográfico, que se caracteriza por um determinado arranjo de quadros na montagem. Na primeira parte do artigo, usaremos esse conceito conforme sugere Rebecca Leydon (2001), para mostrar que situações análogas podem ser identificadas na música do período tardio de Debussy, recorrendo a uma amostra significativa: ocorrências na segunda peça da obra En blanc et noir, através de uma análise textural que se embasa na teorização de Wallace Berry (1987). Essa abordagem analítica nos permitirá discutir, na segunda parte, a possibilidade de estabelecimento de analogias entre a obra de Debussy e o cinema mudo, considerado o período em questão, contrapondo a proposta de Leydon à crítica de Scott Paulin (2010) sobre esse assunto. A discussão apontará para a correlação entre meios artísticos em uma tendência a imitar processos do pensamento no início do século XX.

Palavras-chave: Sintagmas alternantes. Textura. Analogia. Cinema. En blanc et noir.

link para o artigo:

Clique para acessar o OPUS_18_2_Duwe_Barros.pdf

link para a revista:
http://www.anppom.com.br/opus/pt-br/issues/18.2

Recital com um repertório de peças do século XX

Performances gravadas em um recital realizado no Auditorium Tasso Corrêa – Instituto de Artes da UFRGS.
Porto Alegre, dia 15 de outubro de 2014.

[1] Prelúdios para piano – Claude Debussy
… General Lavine – eccentric
… Bruyeres
… Ce qu’a vu le vent d’ouest
… La fille aux cheveux de lin
… Hommage a S. Pickwick Esq. P.P.M.P.C
[2] 12 prelúdios americanos – Alberto Ginastera
[3] Für Alina; Für Anna Maria; Variationen zur Gesundung von Arinuschka – Arvo Pärt
[4] Sonata para piano no.2 – Alfred Schnittcke
I. Moderato
II. Lento
III. Allegro moderato

Esse recital é parte da produção realizada no curso de mestrado da UFRGS, sob orientação da Profa. Dra. Catarina Domenici.

Recital em Florianópolis, novembro de 2013 (UDESC)

Performances gravadas em um recital realizado no auditório do Departamento de Música da UDESC.
Florianópolis, 8 de novembro de 2013.

[1] Prelúdio e Fuga no.4, em Mi menor – D. Shostakovish
[2] 32 variações sobre um tema em Dó menor – L. van Beethoven
[3] Ein Kinderspiel – H. Lachenmann
[4] Estudo 16: Para Irina – G. Ligeti
[5] Sonata para piano no.3, em Fá maior – D. Kabalevsky

Esse recital é parte da produção realizada no curso de mestrado da UFRGS, sob orientação da Profa. Dra. Catarina Domenici.